sábado, 16 de julho de 2011

Gustavo Fruet deixa o PSDB



O ex-deputado federal Gustavo Fruet anunciou ontem sua saída do PSDB, afirmando estar sem espaço na legenda para disputar as eleições para prefeito de Curitiba por causa do apoio do governador Beto Richa (PSDB) ao atual prefeito Luciano Ducci (PSB) para a reeleição. “Sempre mostrei disposição para disputar a eleição na capital, mas houve o silêncio do partido”, disse. O futuro de Fruet deverá ser o PDT, do ex-senador Osmar Dias, que já formalizou o convite. O anúncio, porém, deverá acontecer somente no final do mês.
Fruet ficou em terceiro lugar na disputa ao Senado - vagas conquistadas por Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) - por uma pequena margem de votos e foi o candidato mais votado em Curitiba. Apesar da aproximação com o PDT, Fruet também pode ir para o PV ou o PMDB. Caso opte pela legenda peemedebista, porém, encontrará dificuldades, pois uma ala do partido deve apoiar o ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca.
Gustavo foi bastante diplomático em suas declarações. Não falou, por exemplo, que o governador Beto Richa entregou 80% das verbas do Estado ao irmão, José Richa Filho, conhecido como Pepe, e à esposa, Fernanda. Ele criou duas supersecretarias: a de Infraestrutura Logística, que funde a de Obras Públicas com a de Transporte, e a da Família e do Desenvolvimento Social. A primeira, que ­ administra todas as obras do PAC no Estado e cuida também do porto de ­ Paranaguá, foi entregue ao irmão. A segunda, que terá verbas do Bolsa Família e do Brasil Sem­Miséria, caiu na mão da esposa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário