quarta-feira, 19 de setembro de 2012

TIM e Claro instalaram antena no bairro Água Verde sem licença ambiental



O Ministério Público do Paraná entrou com ação pública ambiental contra a TIM e a Claro pela instalação de uma antena de grande porte – chamada estação rádio-base – sem licença abmiental, na avenida Silva Jardim, no bairro Água Verde.
“É importante ressaltar que isso tem sido costumeiro. Ou seja, as operadoras têm instalado suas estações sem pedir autorização ao município, contrariando a legislação. Não é a primeira ação que ajuizamos neste sentido”, disse o promotor Sérgio Luiz Cordoni.
A ação civil publica ambiental tramita na 7ª Vara Cível da capital desde o final de agosto, mas a Justiça ainda não se manifestou. A Promotoria pede o embargo da obra – que as atividades envolvendo a antena sejam paralisadas – e solicita que a estação seja transferida para outro local, com as devidas autorizações em licenças. Em caso de descumprimento, a ação pede que a estrutura seja demolida. A Promotoria ainda solicita o pagamento de indenização por danos morais ambientais.
A assessoria de imprensa da TIM informou que consulta o departamento jurídico da empresa para se manifestar. A Gazeta do Povo entrou em contato com a assessoria da Claro e aguarda um retorno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário