segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Sociedade Protetora dos Animais condena proposta de Ratinho Jr



A Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba condenou a proposta de Ratinho Jr de fazer rodeios no Parque dos Tropeiros em Curitiba. Confiram o post que está no perfil da SPAC no facebbok. "Chegou ao nosso conhecimento, promessas de campanha de Ratinho Jr para realização de rodeios no Parque dos Tropeiros em Curitiba. Devemos informar que a utilização de animais em espetáculos é proibida em Curitiba desde 2007 pela Lei Municipal Nº 12.467 - Proíbe a manutenção, utilização e apresentação de animais em circos ou espetáculos assemelhados no Município de Curitiba e dá outras providências".

"Mesmo que este tipo de espetáculo não fosse proibido em nosso município, não deveria ser incentivado. Tradições que envolvem dominação do animal através da força, provocando sofrimento físico e psicológico, devem ser abolidas. O sofrimento animal é inerente aos rodeios, desde o treinamento, transporte, alojamento, na utilização de estímulos artificiais nos animais que causam desconforto e dor, sem mencionar as provas de laço onde novilhos (bezerrinhos de 1 a 6 meses de idade) fogem em pânico enquanto são perseguidos e muitas vezes sofrem fraturas e morte decorrentes desta prova", continua a nota.

"Em 2008 recebemos denuncia com vídeo através do programa 190, onde uma vaca que escapou de um rodeio crioulo em Mandirituba, Paraná, foi brutalmente espancada e arrastada. A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente identificou os responsáveis pela agressão que responderam processo criminal. Todos os envolvidos foram autuados pelo Batalhão de Polícia Ambiental do Paraná em R$ 3.000,00 individualmente, os organizadores do rodeio, indivíduo que “locou” o animal para o evento e cada um dos agressores".

"A Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba tem se mantido neutra durante esta campanha, colaborando com sugestões de propostas para os animais aos candidatos que tem solicitado, independentemente de opinião política pessoal de seus associados e voluntários, mas não pode deixar de se manifestar diante desta proposta. Esperamos sinceramente que seja retirada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário