terça-feira, 20 de novembro de 2012

Cartel dos postos de combustíveis de Curitiba é o mais lucrativo do país



“Segundo relatório da ANP, em quatro semanas o ganho médio com a gasolina subiu de R$ 0,21 para R$ 0,55 por litro


Os postos de Curitiba têm o maior lucro do país na venda de gasolina. A margem média dos estabelecimentos, que há apenas quatro semanas era a segunda menor entre as 27 capitais, tornou-se a mais alta na semana passada, revelou ontem uma pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
Entre os dias 11 e 17 de novembro, a gasolina estava sendo vendida nas bombas por um preço médio de R$ 2,85 o litro, 55 centavos acima do valor pago pelos postos às distribuidoras (R$ 2,30). Com isso, o lucro embutido no preço ao consumidor foi de 19,3%, em média – bem acima da margem média de todas as capitais, de 13,8%. Esses porcentuais não incluem receitas dos postos com outros produtos e serviços, nem gastos com pessoal, aluguel e outros.”.
As informações acima são da Gazeta do Povo de hoje. Entretanto, o que não se discute na mídia – por que será? – é o atentado sofrido por um posto de combustível que se recusou a participar do cartel que elevou os preços em Curitiba. O posto foi alvejado por disparos de arma de fogo.
Para a população de Curitiba fica a seguinte dúvida: haveria uma quadrilha de bandidos controlando alguns postos e impondo os valores exorbitantes aos demais? Caso a resposta seja afirmativa, deve ter alguém ganhando – e muito – para não enquadrar os quadrilheiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário