terça-feira, 30 de outubro de 2012

Sócios do Furacão vão por Airton Cordeiro no pau; requisição de fita da Transamérica e ação coletiva


Comissão de Mobilização em Defesa do Atlético e de combate aos interesses anti-atleticanos segue nesta terça-feira (30) com marcação cerrada no jornalista (sic) maledicente.
Em reunião que será realizada às 18:30h, no espaço anexo à sede administrativa do CAP, conselheiros e torcedores darão prosseguimento a decisão de ajuizar uma ação coletiva dos sócios do Furacão contra Airton Cordeiro. Argumentação da mobilização atleticana terá por base a requisição judicial da fita do programa esportivo da Rádio Transamérica, levado ao ar no dia 29/10/12, às 18h, em que o detrator do rubro-negro, diz que o nosso clube está sendo dirigido por uma quadrilha. Tão logo a Comissão de Mobilização defina os passos da Ação Coletiva, torcedores (as) serão chamados para subscrever solidariamente o documento.


Ira do senhor Cordeiro (teve faniquitos mil), foi acelerada no último final de semana quando viu o informativo da Comissão de Mobilização Atleticana. Ali, atendendo aos anseios de toda a nação rubro-negra, ele foi execrado como picareta maior da imprensa esportiva paranaense. No Sindicato dos Jornalistas – Ainda na referida reunião desta terça, será escolhida uma representação para visitar o sindicato dos jornalistas de Curitiba e protocolar pedido para que Airton Cordeiro tenha seu comportamento tendencioso e de má fé contra o Clube Atlético Paranaense, submetido ao Conselho de Ética da categoria, pedido este, fundamentado no Código de Conduta Profissional da Associação Brasileira de Imprensa.
Todo (a) atleticano (a) pode participar - Comissão de Mobilização abrirá nas próximas horas, uma página na internet onde serão expostas mensagens da nossa torcida, num mural denominado: Xô. Maledicente! Ali vamos exercer o direito de resposta contra os que procuram de forma desleal e rasteira, atacar o nosso clube.
Sem prejudicar o foco da luta pelo retorno à Série A -  Todo o esforço e a determinação em defender o Furação, não pode nos desviar do principal objetivo do momento que é voltar à elite do futebol brasileiro. Por isso, nos juntamos decididamente à convocação do site oficial do CAP: 
Mobilização atleticana: Envie seu texto de apoio para o jogo São Caetano x CAP - Em 2001, o estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, foi o palco do maior título da história do Clube Atlético Paranaense, o Campeonato Brasileiro! A cidade do ABC paulista foi invadida por milhares de torcedores, que lotaram o espaço destinado à torcida rubro-negra, apoiaram, gritaram e se emocionaram com a conquista.
Neste sábado, 3 de novembro, os atleticanos novamente estarão presentes apoiando o Furacão em mais uma decisão na busca pelo acesso à Série A. Para relembrar o momento especial que todos atleticanos viveram no dia 23 de dezembro de 2001 e incentivar os jogadores para a partida de sábado, o Site  Oficial do CAP apresentará histórias e depoimentos de torcedores que estiveram na final histórica e estarão no Anacleto Campanella no final de semana. O atleticano que acompanhou o Furacão em 2001 e seguirá o time em São Caetano do Sul pode participar enviando o seu texto para o emailmarketing@atleticopr.com.br .

Fonte: Confraria Atleticana

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Atleticanos darão resposta a sabotadores da Copa em Curitiba



A campanha em curso em parte da imprensa e de alguns vereadores de Curitiba para sabotar a realização da Copa de 2014 em Curitiba está sendo acompanhada pela torcida atleticana, que dará o troco nos próximos dias.
Diversas atividades estão sendo organizadas. Os detratores do Atlético e do presidente Mario Celso Petraglia serão enquadrados e denunciados à opinião pública.
Os atleticanos não admitem os ataques gratuitos e irresponsáveis que estão recebendo como parte de uma campanha organizada no Alto da Glória.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Atuação de PM recebe elogios da comunidade em Agudos do Sul



A atuação do Sargento Lima, da Policia Militar do Paraná, Comandante do Destacamento de Agudos do Sul, está recebendo elogios da comunidade de Ribeirãozinho, proximidades da Granja Avipec.
Os moradores de chácaras da região sofriam diuturnamente com problemas de perturbação da ordem, música alta, impedindo o repouso dos moradores e chacreiros. Atendendo pedidos dos moradores, o Sargento Lima percorreu os locais denunciados e alertou a todos para que cumprissem a legislação em vigor.

Nos dias que se seguiram o que se viu foi silêncio na região, e os moradores passaram a elogiar o Sargento Lima, inclusive em culto domiciliar realizado em várias moradias.

Para a fotógrafa Adriana Tissot, proprietária de chácara na região, “o trabalho do Sargento Lima resgatou a paz e o sossego em nossa região. Ele e a Polícia Militar do Paraná estão de parabéns!”

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Cão escapa de pet shop e morre atropelado



Aconteceu hoje no bairro Água Verde, no pet shop e clínica veterinária Anima Vita (3078-0058 ) da avenida Getulio Vargas, 1919, por volta das 11 horas. O cãozinho podle Teodoro, de propriedade de Luciana Felipe da Silva (9916-8608), foi deixado no pet shop às 7h40.
“Por volta das 11 horas fui informada pela veterinária do pet shop que meu cãozinho havia fugido, atropelado e morto. Fui ao local e fui atendida com descaso e deboche”, afirma Luciana, e mais, “não tentaram me acalmar, não pediram desculpas, nada”.
Ao se dirigir ao local, a proprietária do cãozinho ficou bastante chateada e revoltada. Diante do péssimo atendimento do pet shop Anima Vita, a proprietária registrou queixa no segundo Distrito Policial, na rua Baltazar Carrasco dos Reis, e entrará na Justiça para responsabilizar o pet shop pela fuga e morte do cãozinho Teodoro.

domingo, 14 de outubro de 2012

Petraglia continua sendo bombardeado por construir o melhor estádio da América Latina


Semanas atrás vereadores coxas-brancas atacaram o projeto de construção da Arena em plena Câmara Municipal de Curitiba (felizmente, alguns não foram reeleitos), impedindo a aprovação de readequação do potencial construtivo, como se a construção da Arena fosse um benefício apenas para os atleticanos, e não para Curitiba e o Paraná, que passarão a sediar competições internacionais nos esportes e na cultura. Além do que, a Arena Multiuso trará para Curitiba jogos das seleções nacionais e internacionais dos mais variados esportes.


O prefeito Luciano Ducci, sabiamente, retirou o projeto da Câmara para melhorar a redação e impedir uma derrota iminente.
O presidente Mario Celso Petraglia tem sido bombardeado pelos setores mais mesquinhos e equivocados da mídia e da política local e estadual. Uma obra majestosa e grandiosa como a Arena do Atlético será um patrimônio inestimável para as novas e futuras gerações - de atleticanos e não atleticanos. E todas as grandes obras sofrem ataques daqueles que, por não terem capacidade de construir obra de valor, se limitam a atacar aqueles que o fazem.
O novo ataque sofrido por Petraglia parte de “fogo amigo”, do advogado José Cid Campêlo Filho, vice-presidente do Conselho Deliberativo do clube. Ele acusa, através da imprensa, a contratação irregular da Kango Brasil Ltda. e da Carlos C. Arcos Ettlin Arquite(c)tura. A primeira tem como só¬¬cio Mario Celso Keinert Petraglia, filho do principal dirigente atleticano; a segunda perten¬ce a Carlos Arcos, primo do presidente atleticano.
As acusações são infundadas porque as referidas empresas não foram constituídas exclusivamente para atender a construção da Arena, mas atuam no mercado há décadas, com valores e cronogramas compatíveis com as exigências contratuais e de mercado. Portanto, não há ilícito de nenhuma ordem, por mais que os adversários queiram vislumbrar ou criar. Procurar “chifre na cabeça de cavalo” é um esporte que se julgava ultrapassado.
Atacar a construção da Arena é prestar um desserviço ao esporte e à cultura do Paraná. A Arena construída vai levar o nome de Curitiba e do Paraná a todos os rincões do planeta, e ocupará lugar de destaque na mídia nacional e internacional.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Carta de José Dirceu ao povo brasileiro



Após sentença do Supremo Tribunal Federal (STF), proferida na terça-feira, o ex-ministro José Dirceu divulgou carta sobre o episódio.
Confira a íntegra do texto a seguir.
“No dia 12 de outubro de 1968, durante a realização do XXX Congresso da UNE, em Ibiúna, fui preso, juntamente com centenas de estudantes que representavam todos os estados brasileiros naquele evento. Tomamos, naquele momento, lideranças e delegados, a decisão firme, caso a oportunidade se nos apresentasse, de não fugir.
Em 1969 fui banido do país e tive a minha nacionalidade cassada, uma ignomínia do regime de exceção que se instalara cinco anos antes.
Voltei clandestinamente ao país, enfrentando o risco de ser assassinado, para lutar pela liberdade do povo brasileiro.
Por 10 anos fui considerado, pelos que usurparam o poder legalmente constituído, um pária da sociedade, inimigo do Brasil.
Após a anistia, lutei, ao lado de tantos, pela conquista da democracia. Dediquei a minha vida ao PT e ao Brasil.
Na madrugada de 1º dezembro de 2005, a Câmara dos Deputados cassou o mandato que o povo de São Paulo generosamente me concedeu.
A partir de então, em ação orquestrada e dirigida pelos que se opõem ao PT e seu governo, fui transformado em inimigo público numero 1 e, há sete anos, me acusam diariamente pela mídia, de corrupto e chefe de quadrilha.
Fui prejulgado e linchado. Não tive, em meu benefício, a presunção de inocência.
Hoje, a Suprema Corte do meu país, sob forte pressão da imprensa, me condena como corruptor, contrário ao que dizem os autos, que clamam por justiça e registram, para sempre, a ausência de provas e a minha inocência. O Estado de Direito Democrático e os princípios constitucionais não aceitam um juízo político e de exceção.
Lutei pela democracia e fiz dela minha razão de viver. Vou acatar a decisão, mas não me calarei. Continuarei a lutar até provar minha inocência. Não abandonarei a luta. Não me deixarei abater.
Minha sede de justiça, que não se confunde com o ódio, a vingança, a covardia moral e a hipocrisia que meus inimigos lançaram contra mim nestes últimos anos, será minha razão de viver”.

José Dirceu

domingo, 7 de outubro de 2012

Nota de Luciano Ducci


Muito obrigado a todos os curitibanos que acreditaram em minha candidatura.
Muito obrigado a todos que participaram em mais este grande momento da
democracia.
Muito obrigado à minha equipe e a todos que foram às ruas defender nossas
propostas.
Lamento que os ataques contínuos às conquistas de Curitiba tenham afetado
minha candidatura. Tenho orgulho da cidade onde moro com minha família e
dos grandes avanços dos últimos anos.
Parabéns aos candidatos que passam ao segundo turno.
Que Curitiba continue sempre na frente é o meu desejo.

Luciano Ducci
Rubens Bueno

Vereadores eleitos em Curitiba


Encerrada a apuração de votos em Curitiba, Ratinho Junior e Gustavo Fruet disputarão o segundo turno para Prefeito.

A coligação que mais elegeu vereadores foi a Unidos por Curitiba (PRB / DEM / PHS / PMN / PSB / PSDB / PSD) com 13 candidatos eleitos. A coligação Curitiba quer Mais (PDT / PT / PV) elegeu oito candidatos.

O vereador eleito com mais votos foi Cristiano Santos (PV) com 14.819. Professor Galdino (PSDB) foi o segundo mais votado com 13.983 e Valtemir (PMN) ficou com 12.725.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João do Suco, apoiador do ex-presidente João Claudio Derosso, não conseguiu se reeleger. A irmão de Derosso também não foi eleita.

Confira quem são os 38 eleitos da capital paranaense:

Unidos por Curitiba (PRB / DEM / PHS / PMN / PSB / PSDB / PSD)

Professor Galdino - 13.983

Valdemir - 12.725

Serginho do Posto - 12.303

Felipe Braga Cortes - 10.045

Dona Lourdes - 9.924

Jairo Marcelino - 9.592

Beto Morais - 9.326

Tico Kuzma - 8.541

Sabino Picolo - 7.388

Chico do Uberaba - 7.099

Colpani - 6.981

Julieta Reis - 6.965

Mauro Ignacio - 6.843

Curitiba quer Mais (PDT / PT / PV)

Cristiano Santos - 14.819

Professora Josete - 9.208

Tito Zeglin - 7.743

Paulo Salamuni - 6.823

Jonny Stica - 6.609

Jorge Bernardi - 5.727

Aladim - 5.130

Pedro Paulo - 4.853

Curitiba Novas Ideias (PSC / PTdoB)

Mestre Pop - 7.691

Tiago Gevert - 6.059

Ailton Araujo - 5.378

Bruno Pessuti - 4.691

Carla Pimentel - 4.167

Rogério Campos - 3.903

PPS

Helio Wirbiski - 7.728

Paulo Rink - 5.625

Zé Maria - 5.333

PP

Toninho da Farmácia - 9.966

Manfron - 7.576

PDC

Cacá Pereira - 3.838

Chicarelli - 3.751

PTB

Pier - 6.132

Geovane Fernandes - 2.861

PMDB

Noemia Rocha - 8.132

PSL

Dirceu Moreira - 5.633

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Sociedade Protetora dos Animais condena proposta de Ratinho Jr



A Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba condenou a proposta de Ratinho Jr de fazer rodeios no Parque dos Tropeiros em Curitiba. Confiram o post que está no perfil da SPAC no facebbok. "Chegou ao nosso conhecimento, promessas de campanha de Ratinho Jr para realização de rodeios no Parque dos Tropeiros em Curitiba. Devemos informar que a utilização de animais em espetáculos é proibida em Curitiba desde 2007 pela Lei Municipal Nº 12.467 - Proíbe a manutenção, utilização e apresentação de animais em circos ou espetáculos assemelhados no Município de Curitiba e dá outras providências".

"Mesmo que este tipo de espetáculo não fosse proibido em nosso município, não deveria ser incentivado. Tradições que envolvem dominação do animal através da força, provocando sofrimento físico e psicológico, devem ser abolidas. O sofrimento animal é inerente aos rodeios, desde o treinamento, transporte, alojamento, na utilização de estímulos artificiais nos animais que causam desconforto e dor, sem mencionar as provas de laço onde novilhos (bezerrinhos de 1 a 6 meses de idade) fogem em pânico enquanto são perseguidos e muitas vezes sofrem fraturas e morte decorrentes desta prova", continua a nota.

"Em 2008 recebemos denuncia com vídeo através do programa 190, onde uma vaca que escapou de um rodeio crioulo em Mandirituba, Paraná, foi brutalmente espancada e arrastada. A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente identificou os responsáveis pela agressão que responderam processo criminal. Todos os envolvidos foram autuados pelo Batalhão de Polícia Ambiental do Paraná em R$ 3.000,00 individualmente, os organizadores do rodeio, indivíduo que “locou” o animal para o evento e cada um dos agressores".

"A Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba tem se mantido neutra durante esta campanha, colaborando com sugestões de propostas para os animais aos candidatos que tem solicitado, independentemente de opinião política pessoal de seus associados e voluntários, mas não pode deixar de se manifestar diante desta proposta. Esperamos sinceramente que seja retirada".

Polícia descobre autores de jornal apócrifo contra Ratinho e Luciano



A Polícia Federal descobriu os autores do jornal apócrifo contra Ratinho e Luciano.

Já está no youtube. Visite e confira a ética de alguns candidatos:

http://www.youtube.com/watch?v=zs16rGAIOn8&feature=player_embedded

Estatuto do Idoso completa 9 anos



Nesta segunda-feira, 1º de outubro, o Estatuto da Pessoa Idosa completa nove anos de promulgação (Lei 10.741). Com o advento da lei, o público idoso passou a contar com um mecanismo legal de proteção de seus direitos.

O Ministério Público do Paraná colaborou diretamente na elaboração do projeto de lei que resultou no Estatuto. “O Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos do Idoso foi convidado pela Câmara Federal e sugeriu capítulos e artigos, posteriormente acolhidos na íntegra pela Casa de Leis”, afirma a procuradora de Justiça Rosana Beraldi Bevervanço, coordenadora do CAOP do Idoso. “Nossa instituição tem a comemorar também o cumprimento de seu papel social, no sentido de que interferimos positivamente para o aprimoramento da legislação e, como consequência, para uma vida digna à população idosa”.

Para comemorar os nove anos do Estatuto, os promotores de Justiça Mário Luiz Ramidoff e Terezinha Resende Carula, do MP-PR, produziram artigo sobre a lei e as mudanças que o estatuto proporcionou à cidadania idosa.