terça-feira, 11 de junho de 2013

Estuprador é enterrado vivo na Bolívia. Em Curitiba...




Curitiba - Na última sexta-feira um ladrão violentou uma cobradora de ônibus na estação-tubo da Vila Fanny, por volta das 5 horas, na Linha Verde.
Um dia antes ele havia assaltado a estação-tubo. No dia seguinte ao estupro ele voltou à estação e procurou pela cobradora, segundo relato de um cobrador que estava no local. Ele foi identificado através de uma cicatriz no rosto e preso por policiais da Delegacia de Roubos, e confessou ter praticado 41 assaltos a estações-tubos nas últimas semanas.
O ladrão e estuprador foi encaminhado à carceragem da delegacia e ficará separado dos demais presos, por correr risco de morte ou violência por parte dos demais presos.
Após julgamento, será preso e depois de alguns anos será solto, para seguir praticando crimes desse tipo, ou talvez piores.

Bolívia – O jovem Santos Ramon Colque, de 18 anos, foi enterrado vivo na cidade de Colquechaca, há 400 km de La Paz. Ele foi acusado de estuprar e matar uma mulher de 35 anos. Aproximadamente 100 pessoas pegaram o estuprador, “bateram muito e depois o enterraram vivo”, afirmou o promotor de Justiça local. “Com as mãos amarradas e a barriga para baixo, com o caixão da vítima sendo colocado por cima. Depois cobriram tudo com terra, relatou o promotor Gilberto Cruz à rádio Erbol.

Estes acontecimentos provam que em alguns casos os bolivianos estão muito mais evoluídos que os brasileiros. A prisão do estuprador brasileiro não vai inibir ou colocar medo em outros estupradores, mas na Bolívia, nenhum estuprador vai agir por muito tempo, porque sabe que a punição será a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário