segunda-feira, 8 de julho de 2013

Beto Richa lidera pesquisa ao Governo do Paraná após protestos


Richa 38,1%; Gleisi 24,3% e Requião 17,4% - números da primeira pesquisa após protestos

O governador Beto Richa (PSDB) é o mais forte candidato ao governo do Estado em 2014, aponta pesquisa Data Veritas divulgada em Curitiba. Richa lidera a disputa com 38,1%, seguido de Gleisi Hoffrmann (PT), com 24,3% e Roberto Requião (PMDB), com 17,4%. Não sabe/nenhum somaram 15,80%, Branco/nulo (3,20%) e Joel Malucelli (PSD), com 1,4%.
O instituto entrevistou dois mil eleitores, entre os dias 12 e 27 de junho, em 102 cidades do Paraná. A pesquisa foi contratada pelo curso de Ciências Políticas da Uninter.
“Richa lidera em todos os cenários. Com folga que deixa claro que não sofreu desgaste com os movimentos que foram às ruas para protestar contra tudo e contra todos. Assim, ganhou distância em relação aos seus opositores”, avalia o jornalista Fábio Campana que divulgou a pesquisa em seu blog.
O senador Requião é o mais rejeitado – 23% afirmaram que não votariam nele. A rejeição de Gleisi ficou em 10,50%, Richa (9,30%), Malucelli (5,70%). Não sabe/nenhum (48,60%) e Branco/nulo (3,10%).
Richa lidera a pesquisa espontânea com 9,5%, seguido de Requião (2,1%), Gleisi (2%), Álvaro Dias (0,9%) e Osmar Dias (0,6%). E também lidera, na estimulada, em todas as regiões: Curitiba (34,9%), Região Metropolitana de Curitiba (33,2%), Norte (39,1%), Oeste (36,9%), Noroeste (37,7%), Campos Gerais (44,2%), Sudoeste (45,2%), Sul (39,8%) e Norte Pioneiro (35,6%).

Avaliação - Os protestos das ruas pouco afetaram o governo Richa, mas causaram estragos na avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff. O Data Veritas aponta a aprovação de Richa com 47,9% entre os conceitos bom (40,9%) e ótimo (7%); 36,5% consideram "regular" seu governo; 7% ruim e 5,6%, péssimo. Não sabem somaram 4,7%. Somados os três conceitos – ótimo, bom e regular – Richa é aprovado por 84,4% da população.
Já o governo Dilma sofreu com o desgaste dos protestos das ruas. Entre os conceitos “péssimo” (17,7%) e “ruim” (13,7%), Dilma é desaprovada por 31,4%. Os eleitores que consideram seu governo regular somaram 31,9%, bom (27,1%) e ótimo (6,6%) somaram 33,7%. Não sabem: 3,2%.

Senado - Os irmãos Alvaro e Osmar Dias lideram a disputa de uma vaga ao Senado. Álvaro (PSDB) tem 34%, Osmar (PDT) vem em seguida com 22,9%; Orlando Pessutti (PMDB), com 6,5%; Ricardo Barros (PP) 5,5%; André Vargas (PT), 2,9%. Não sabe/nenhum somaram 24,5% e Branco/nulo, 3,9%. Na rejeição aparecem: Pessutti (10%), Alvaro (7%), Vargas (7%), Barros (5,7%), Osmar (4,6%). Não sabe/nenhum (60,6%) e Branco/nulo - 3,50%.

Presidência - Surpresa no levantamento Data Veritas é o despenho do senador Aécio Neves, candidato a presidente em 2014 pelo PSDB. Na espontânea, Aécio aparece em segundo ao lado do ex-presidente Lula (PT) – os dois 3,4%. Dilma fez 9,2%, Serra (1,4%), Marina (0,9%), Joaquim Barbosa (0,8%), FHC (0,4%), Eduardo Campos (0,3%) e Alckmin (0,2%).
Na estimulada, Dilma aparece na frente com 28,6%, seguida de Aécio (19,5%), Marina (15,9%), Eduardo Campos (2,4%) e Fernando Gabeira (0,7%). Não sabe/nenhum somaram 29,2% e Branco/nulo - 3,7%.
Dilma é mais rejeitada entre os candidatos com 31,3%, seguida de Gabeira (6,7%), Marina (5,6%), Aécio Neves (4,3%), Eduardo Campos (2,9%). Não sabe/nenhum (46,7%) e Branco/nulo - 2,8%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário