quinta-feira, 5 de março de 2015

Embaixador dos EUA na Coréia do Sul é agredido


O embaixador dos Estados Unidos da América na Coréia do Sul, Mark Lippert, foi agredido ontem por um homem armado com uma lâmina de barbear quando se dirigia para discursar no Salão de Atos do Instituto Cultural Sejong de Seúl, na Coréia do Sul.

O agressor gritava palavras pedindo a reunificação das Coreias e condenava a presença de 17 bases militares norte-americanas na Coréia do Sul - o que configura ocupação militar do país - para provocar guerra com a Coréia do Norte.
Neste momento em que tropas norte-americanas e sul-coreanas realizam exercícios militares para provocar a Coréia do Norte, a ação do agressor reflete o sentimento da maioria do povo coreano, que não aceita a intervenção militar norte-americana em seu país, e muito menos a realização de exercícios militares provocativos e irresponsáveis.
A agressão ao embaixador norte-americano, que poderia ter resultado em sua morte, demonstra a fragilidade da segurança em seu entorno: mesmo com 17 bases militares no país, os norte-americanos não conseguem nem proteger o próprio embaixador. Anos atrás o embaixador dos EUA na Líbia foi linchado e morto na cidade de Bengazi, ao lado de 4 guarda-costas agentes da CIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário