quarta-feira, 18 de março de 2015

Sonegação no HSBC é dez vezes maior que a Lava Jato


A sonegação dos ricaços brasileiros no HSBC chega a ser dez vezes maior que a corrupção na Lava Jato

Por Gabriel Priolli - M Portal

Custo da corrupção na Petrobrás, estimado pelo Ministério Público Federal, a partir da Operação Lava-Jato: R$ 2,1 bilhões.
O que provoca: grande escândalo na mídia, comoção nacional, crise institucional, governo paralisado, articulação golpista, sensação de fim de mundo iminente.
Valor dos depósitos de 8.667 ricaços brasileiros no HSBC da Suíça, fugindo à tributação no país e, portanto, desviando recursos públicos: R$ 20 bilhões.

O que provoca: cobertura jornalística pífia, nomes de envolvidos omitidos, silêncio do governo, silêncio do parlamento, silêncio da justiça, desinteresse dos cidadãos, indiferença geral e irrestrita.
Conclusão inescapável: o zelo ético dos brasileiros pode ser no mínimo dez vezes menor que o necessário à pretendida moralização do país.

Desta vez, a denúncia não foi Edward Snowden, foi outra pessoa. Trata-se de Hervé Falciane que entregou as planilhas que havia extraído do escritório de Genebra ao Jornal Le Monde. Verificou-se que existiam 107 mil correntistas entre 2006 e 2007 que possuíam mais de US$ 100 bilhões de dólares em Bancos Suíços.

Muitos deles eram brasileiros e havia muita gente diretamente ligada à Grande Mídia que distorce e manipula informações para colocar o povo brasileiro contra a Presidente Dilma. Vejamos alguns destes nomes:

1. REDE BAND DE TELEVISÃO – João Roberto Saad. O noticiário da Band só dá noticias contra o Governo Federal, favorece protestos, estimula o impeachment e critica sistematicamente a gestão econômica do Governo Dilma. Entre os jornalistas mais a direita encontramos Boris Casoi (Ex-CCC), Fernando Mitre, Antonio Telles, etc.

2. REDE GLOBO DE TELEVISÃO– Lily Carvalho ex-esposa (já falecida) de Roberto Marinho. O noticiário da Globo sob a liderança de William Waack se opõe diretamente ao Governo Federal, favorece protestos, estimula o impeachment e critica sistematicamente a gestão econômica do Governo Dilma. Além de William Waack, outros jornalistas se prestam para este papel tais como Merval Pereira, Sardenberg, Eliana Catanhede, Arnaldo Jabour Etc. e do DIARIO CARIOCA- HORACIIO DE CARVALHO – 750 milhões de dólares

3. REDE SBT DE TELEVISÃO – Carlos Massa (Ratinho) com 12,4 milhões de dólares

4. TV E RADIO TRIBUNA DE PERNAMBUCO – Fernando João Pereira dos Santos com 9,9 milhões de dólares

5. GRUPO FOLHA DE SÃO PAULO – Octavio Frias de Oliveira e Carlos Caldeira Filho conta zerada em 2007

6. GAZETA MERCANTIL – Luiz Fernando Ferreira Levy zerou a conta em 2007

7. GRUPO DE TV VERDES MARES – Yolanda Queiroz, Lenise Queiroz Rocha, Paula Frota Queiroz e Edson Queiroz Filho com 83,9 milhões de dólares

8. REDE TRANSAMERICA – GRUPO ALFA – Aloísio de Andrade Faria com 120, 5 milhões de dólares

9. EDITORA ABRIL – REVISTA VEJA – José Roberto Guzzo conta zerada à época

10. GRUPO JOVEM PAN – Mona Dorf com 310 mil dólares. Fernando Luiz Vieira de Mello (diretor de jornalismo da Rádio Jovem Pan –falecido em 2001.

11. FAMILIA DINES JORNALISTAS INDEPENDENTES –Arnaldo, Alexandre, Débora e Liana com 1,3 milhões de dólares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário