quinta-feira, 26 de abril de 2012

Atletiba continua gerando violência



Diversas ocorrências mantiveram a tradição de violência na cidade durante realização de jogos do Atletiba, mesmo com torcida única nos estádios. Destas ocorrências, duas são mais graves. A primeira delas ocorreu por volta das 17h30 na Rua Brasílio Itiberê esquina com o Brigadeiro Franco, no posto Chaparral. A PM foi chamada porque vários torcedores com camisetas do Atlético teriam invadido e saqueado a loja de conveniência do local. Ao chegar lá, as equipes policiais orientaram as vítimas, mas ninguém foi preso porque os rapazes já haviam se misturado à multidão. “As imagens das câmeras de segurança da loja devem ser enviadas à Policia Civil que vai investigar o caso e identificar os suspeitos.


Mais tarde, as 18h43, a PM foi chamada para atender uma ocorrência na Avenida Visconde de Guarapuava, no Centro da cidade. A denúncia informou que cerca de 30 pessoas com camisetas do Atlético atiravam pedra nos carros, intimidavam pessoas na rua e seguiram sentido Praça Rui Barbosa. O grupo não foi localizado pela PM. De acordo com a URBS sete ônibus foram apedrejados.


Além destas duas ocorrências, a PM também foi acionada para dar atendimento a sete situações de tumulto, desordem e arrastão e apedrejamento, todas encerradas antes da chegada das equipes. “Estivemos presentes em todas as regiões o que facilitou o trabalho de presença policial em qualquer situação solicitada, ou até mesmo de patrulhamento”, destaca o Coronel Cesar.


Às 09h59 da manhã deste domingo a PM foi chamada ao centro de Curitiba para dar atendimento à ocorrência no Tubo Central. Denúncia anônima dizia que torcedores do Atlético ficariam sem uniforme nos terminais para confrontar com torcedores do Coritiba. Nada foi constatado. Mais tarde, às 10h25, uma informação levou a PM até o Terminal de Campina do Siqueira, onde cerca de 30 torcedores estariam promovendo desordens. A Guarda Municipal atendeu a ocorrência.


Três minutos depois, às 10h28, a PM foi acionada para ir até o Terminal Campo Comprido, onde várias pessoas estariam promovendo arrastão no interior do Terminal. Guarda Municipal atendeu. Depois, às 12h35, a PM foi até o Terminal Santa Cândida, no qual várias pessoas supostamente promoviam desordem. A equipe da PM não constatou o fato. Às 13h48, a PM seguiu até o Terminal Alto Maracanã, onde também haveria desordem. ns e arrastão no interior do terminal. O tumulto generalizado foi dispersado.


Outra informação de que cerca de 30 torcedores do Atlético apedrejaram ônibus próximo ao Teatro Paiol, na Rua João Negrão, também levou a Polícia Militar ao local. No Centro cívico, também houve um atendimento feito pela PM que recebeu a informação de que aproximadamente 20 torcedores invadiram um ônibus Inter II e provocaram tumulto.

Nenhum comentário: