terça-feira, 14 de abril de 2015

Fotógrafo parecido com Lula é agredido em protesto de Belo Horizonte


Fotógrafo é agredido durante manifestação em BH por conta de sua semelhança física com o ex-presidente Lula. Beto Novaes, que estava trabalhando, precisou se retirar do protesto após as agressões

Um fotógrafo do jornal “Estado de Minas” foi agredido durante as manifestações deste domingo (12) contra o governo federal em Belo Horizonte por ser considerado parecido com o ex-presidente Lula.
A agressão aconteceu quando Beto Novaes estava próximo de uma senhora que pediu para ser fotografada. Em seguida, a mulher disse que ele se parecia muito com o ex-presidente Lula em razão de sua barba e cabelos.
“Eles começaram a me empurrar, me deram um chute na coxa e pediram para eu sair.”, relata Beto. Mesmo com o crachá do jornal no pescoço agressores continuaram a insultá-lo até que o fotógrafo teve que deixar o local.

Leia o depoimento do fotógrafo:
Escalado para cobrir a manifestação, cheguei à Praça da Liberdade e comecei a cobertura fotográfica. Por causa da semelhança com o ex-presidente Lula, sempre passava alguém e brincava com isso. Alguns falavam para eu abrir o olho, pois ali não era o meu lugar, enquanto outros pediam para tirar fotos comigo. Foi nisso que uma senhora de Brasília, que estava na manifestação, pediu para ser fotografada ao meu lado. De repente, apareceram quatro ou cinco rapazes e falaram que estava fantasiado de Lula. Mostrei meu crachá e me identifiquei, mas eles me empurraram e um deles me deu um chute nas costas, me mandando sair dali. Voltei para o carro de reportagem e em seguida fui para a Avenida Afonso Pena, onde continuei cobrindo a manifestação, mas de longe, me resguardando de novas agressões
Em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais repudiu a agressão, afirmou que “tomará todas as medidas para que [os agressores] sejam identificados e punidos e lembrou que “democracia, tolerância e respeito são palavras que esses manifestantes que saíram às ruas, pelo visto, não conhecem”.

Pragmatismo Político

Nenhum comentário:

Postar um comentário