sábado, 28 de setembro de 2013

Giba filia-se ao PSDB



O atleta de voleibol Gilberto Amauri Godoy Filho, o Giba, filiou-se ao PSDB neste sábado, 28, durante encontro nacional do partido na região Sul, realizado em Curitiba. "Um partido cada vez mais jovem, que contribui cada vez mais para mudar a realidade do Brasil. Eu acredito nos ideais do partido, por isso que o escolhi", disse o jogador.

Giba afirmou que ainda não tem pretensões para candidatura, mas espera contribuir com o esporte brasileiro, principalmente no Paraná. "Conheço o bom trabalho de anos e anos do José Richa e agora do seu filho Beto Richa pelo Paraná e acredito que posso contribuir ainda mais", acrescentou. Aécio Neves e o governador do Paraná, Beto Richa, deram a mesma opinião sobre a filiação: "Temos orgulho de ter o Giba conosco. Ganha não só o partido mas o esporte brasileiro".

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Rosemary convoca Gilberto Carvalho e tenta anular destituição



Os advogados de Rosemary Noronha afirmaram que buscarão anular a decisão da Controladoria Geral da União que determinou a destituição do serviço público da ex-chefe do gabinete regional da Presidência. Em nota divulgada, eles afirmam que testemunhas indicadas por Rosemary foram negadas, entre elas o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral da Presidência).

No processo da CGU, a defesa de Rosemary rebateu, por escrito, vários pontos específicos das acusações feitas contra ela. Sobre o recebimento de R$ 12,5 mil, por exemplo, ela atribui à relação de amizade que mantinha com os irmãos Vieira, afastando relação com o cargo que ocupava.

Sobre o tráfico de influência, afirmou que não tinha atribuição nem poder para influenciar nas indicações de Paulo e Rubens, ex-dirigentes da Agência Nacional de Águas e da Agência Nacional de Aviação Civil, respectivamente.

PSDB quer que presidente do Cade se explique



O presidente do Cade, Vinícius Marques de Carvalho, deve ser convidado a se explicar ao Senado sobre a omissão em seu currículo do período em que trabalhou com o deputado estadual Simão Pedro (PT). “É muito grave isso. Já estou estudando quais as medidas políticas e judiciais cabíveis nesse caso. Vou pedir que ele venha à comissão que o sabatinou, a Comissão de Assuntos Econômicos, para esclarecer o assunto”, disse o líder do PSDB, senador Aloysio Nunes (SP). Carvalho foi sabatinado no Senado em maio do ano passado.

Reportagem do Estadão revela que o presidente do Cade omitiu em ao menos quatro currículos oficiais ter sido chefe de gabinete de Simão Pedro, entre 2003 e 2004. O deputado é responsável, desde 2010, por representações que apontam suspeitas de irregularidades em contratos do Metrô de SP e da CPTM. Nunes ironizou a justificativa de Carvalho, que classificou a omissão como “não intencional”. “Ele omitiu informações importantes que, seguramente, teriam influenciado a indicação”, disse Aloysio.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Richa tem 78,5% de aprovação em Ponta Grossa



Pesquisa do Instituto Exatta divulgada neste domingo, 22, no Jornal da Manhã, aponta a aprovação do governador Beto Richa (PSDB) subiu em 78,5% em Ponta Grossa. Já a presidente Dilma tem 50% de aprovação e o mesmo percentual de desaprovação. O instituto entrevistou 515 eleitores entre os dias 10 e 12 de setembro. A margem de erro de 4,5%.

Na disputa das eleições de 2014, Richa lidera a pesquisa com 43,69%. Em seguida, vem Gleisi Hoffmann (PT) com 26,41%, Roberto Requião (PMDB) com 18,64% e Joel Malucelli (PSD) com 0,97%. Na espontânea, Richa continua liderando com folga, com 26,21%, seguido de Gleisi (8,54%), Requião (7,57%) e o senador Alvaro Dias (1,75%).

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A canastrice das atrizes "em luto"



Por Kiko Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

No ranking de artistas pagando mico para pegar carona no atual momento político, pouca gente achava que seria possível superar Caetano Veloso, o velho baiano black bloc.

Pois Caetano acaba de ser ultrapassado por cinco atrizes da Globo. Com folga. Bárbara Paz, Susana Vieira, Rosamaria Murtinho, Carol Castro e Nathália Timberg acharam fundamental tirar um foto de preto, postada no Instagram de Bárbara com a legenda: “Atrizes em luto pelo Brasil”. Foi um protesto contra a decisão do STF de aceitar os embargos infringentes.


É evidente que elas podem se indignar e dar recado sobre qualquer coisa. É evidente que podem achar um absurdo, um crime, uma palhaçada a decisão do Supremo. Agora: no que isso contribui para o debate? O que, por exemplo, Bárbara Paz pensa do processo? Ela acompanhou tudo, provavelmente, tirou suas conclusões e resolveu se manifestar, certo?

Difícil. Ela e as amigas viram aí uma oportunidade de aparecer bem na fita e pau na máquina. Elas não são apenas funcionárias da Globo, não. Elas são engajadas.

Das cinco, a que costuma falar mais é Rosamaria Murtinho — na Caras e na Contigo. Recentemente, deu uma entrevista. “Eu acho [Lula] uma pessoa covarde”, disse. “Ele foi para a África e depois deu uma entrevista para o New York Times explicando as manifestações e dizendo que elas foram em apoio à presidente Dilma. Quer dizer, só uma pessoa idiota que faz isso. Basta dizer que a presidente Dilma teve 56 milhões de votos e a oposição teve 47 milhões”. (Na verdade, foi um artigo de Lula para o Times, em que ele disse que as manifestações foram resultado dos avanços econômicos do governo; e, no segundo turno, Dilma teve 55,7 milhões votos e José Serra, 43,7 milhões.)

Todos nós queremos um país melhor. Ninguém gosta de “ladroeira”. Mas essa grita das atrizes é parente da queixa do sujeito que berra contra a corrupção e suborna o guarda na estrada.

Por que elas não brigam por roteiros menos imbecis nas novelas da Globo? Por que não fazem um minuto de silêncio contra o sistemático emburrecimento da população promovido por gerações de autores e atores? Por que não carregam faixas exigindo textos de Shakespeare? Francamente: como é que Susana Vieira, sim, Susana Vieira — Susana Vieira, senhoras e senhores –pode posar de musa trágica da indignação? O que Susana Vieira fez pelo Brasil em 50 anos de carreira?

A foto é de uma canastrice e de uma auto-importância ímpares. Mas eu tenho uma suspeita: terminado o clique, todas elas voltaram a sorrir normalmente enquanto discutiam o próximo capítulo de Amor à Vida. Nathália, Bárbara, Rosamaria, Carol e Susana: muito obrigado por fazer um Brasil mais decente.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Audi volta produzir no PR, anunciam Richa e Stadler



O governador Beto Richa e o presidente mundial da Audi, Rupert Stadler, anunciam amanhã (quarta-feira, 18), às 10h30 no Palácio Iguaçu em Curitiba, a retomada da produção de veículos da marca alemã no Paraná. As negociações entre o governo estadual e a montadora começaram há cerca de seis meses e foram lideradas diretamente por Richa. Na foto, Richa assina o protocolo com dirigentes da montadora em 21 de agosto.

“É mais uma conquista dos paranaenses. Em pouco mais de dois anos, criamos um ambiente propício no Estado através do diálogo, da segurança jurídica e do entendimento com as empresas. E através do Programa Paraná Competitivo e com a política de industrialização do governo, resgatamos a confiança do setor produtivo e voltamos a atrair grandes empresas como a Audi", disse Richa.

A Audi vai investir R$ 504 milhões na instalação da nova linha de produção em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, para produzir os modelos A3 (compacto) e Q3 (SUV). Quando estiver operando em capacidade máxima, a fábrica deve produzir 26 mil veículos por ano.


terça-feira, 10 de setembro de 2013

Água Verde se revolta contra Gustavo Fruet



Reportagem de Gerson Klaina, no Paraná Online, aponta que os moradores do Água Verde estão indignados com a prefeitura de Curitiba devido à grande quantidade de moradores de rua que infernizam a região. Comerciantes e moradores denunciam o aumento do número de furtos, consumo de drogas, bebidas alcoólicas e pratica de sexo nas ruas. As situações ocorrem desde o fim do ano passado quando a FAS instalou um abrigo para moradores de ruas na esquina das ruas Professor Assis Gonçalves e Goiás.


O bancário Evaldo Grein é um dos vizinhos indignados com o mau comportamento dos moradores de rua na região. Ele afirma que por diversas vezes já presenciou cenas de consumo de drogas e que até sexo entre os mendigos já foi flagrado pela vizinhança. “É só você andar pelas ruas da região. Tem morador de rua por todos os lados, mas o que incomoda mais é o comportamento nas ruas do bairro. O uso de crack já virou normal e já teve gente que os viu mantendo relações sexuais à céu aberto”, afirma.


O casal Geraldo e Rosa Neponuceno mora na região há mais de 30 anos. Eles contam que nos últimos meses andar pelas ruas do bairro ficou mais complicado e perigoso. “Quando não pedem dinheiro, ficam gritando palavrões e mexendo com as pessoas na rua”, reclama Dona Rosa. “Eles montam acampamentos nas calçadas e você quase não consegue andar. Fora o mau cheiro deixado por esses acampamentos”, completa Seu Geraldo.


Grein afirma que o número de pequenos assaltos cresceu consideravelmente desde que o Centro POP foi inaugurado. “As vítimas são principalmente as pessoas mais idosas, que costumavam caminhar pelas ruas do bairro. Como são alvos fáceis, os moradores de ruas mal intencionados assaltam mesmo. Quase sempre usando cacos de vidros e pedindo qualquer quantia”, explica o morador.


De acordo com os moradores, a indignação não é em relação ao trabalho do Centro POP, mas sim onde e a maneira como ele é feito. “Sabemos que esse é um trabalho que qualquer administração pública tem que fazer. Mas aqui está sendo feito de maneira errada. No Centro, eles apenas oferecem comida e um banho. Trazem moradores de rua da regional inteira, dão de comer e depois largam aqui na nossa vizinhança. Além disso, o local é inadequado. Aqui é um bairro residencial. Esse centro devia ser instalado num local mais movimentado. Os moradores de rua chegam e vão ficando”, relata Grein.


A situação fez com que a vizinhança realizasse um abaixo-assinado para pedir maior patrulhamento policial. A ação, que já colheu mais de 2 mil assinaturas, foi organizada por Jean Franco Toniolo, dono de uma pequena banca de revistas localizada na Avenida dos Estados. Ele conta que diversos comerciantes da região vêm sofrendo com a presença dos moradores de rua no local. “Aqui no meu negócio eles acabam abordando clientes de maneira grosseira. Tem um restaurante aqui do lado, que um morador de rua invadiu gritando e batendo nas mesas. Outro colega comerciante me disse que toda a semana é obrigado a lavar a fachada da sua loja porque urinam e defecam na porta da loja. Então, a situação está insustentável”, alerta.


“Nós vizinhos estamos tomando todas as medidas cabíveis e legais em relação ao assunto. Já tivemos conversas e reuniões com a FAS, Polícia Militar, Guarda Municipal e Conselho de Segurança do bairro. Já fizemos um abaixo-assinado e mandamos pra prefeitura e órgãos responsáveis. Até agora nada mudou. Nosso próximo passo é fazer uma caminhada até a prefeitura para chamar a atenção para a nossa situação. Alegam que todos têm o direito de ir vir, mas esse direito nos foi tirado”, lamenta Grein.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Ministério Público vai ouvir petistas no escândalo Bancoop


Começou na segunda-feira, 2, no Ministério Público, a etapa de oitivas sobre as denúncias de irregularidades na
Cooperativa Habitacional dos Bancários - a Bancoop. A lista de testemunhas ouvidas no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, inclui nomes como o tesoureiro do PT e ex-presidente da entidade, João Vaccari - atual conselheiro da Itaipu Binacional.

Deputado do PT vai devolver R$ 1,5 milhão à Sesa



O ex-prefeito de Ponta Grossa, o deputado Péricles de Mello (PT) deve devolver mais de R$ 1,5 milhão para a Secretaria de Saúde do Paraná. A determinação é do Tribunal de Contas que reavaliou a decisão tomada em 2012. Na época, Mello precisava devolver cerca de R$ 3,4 milhões juntamente ao município, porém, após apresentação de defesa, o TCE recalculou o débito.

Na administração do petista, entre 2001 e 2004, a Sesa repassou uma verba de mais de R$ 3,7 milhões para a reforma e a ampliação do Hospital da Criança e do Hospital Municipal. O TCE entendeu irregular a prestação de contas do convênio entre a prefeitura e a secretaria, em 2003.

Por esse motivo, Pericles e a prefeitura sofreram uma penalidade, tendo que devolver os recursos ao governo do estado. Além dele, o sucessor e ex-prefeito Pedro Wosgrau Filho, que administrou a cidade entre 2005 e 2012, também foi penalizado.

A nova decisão do TCE diz respeito a apenas Mello e a prefeitura, já que “a responsabilidade restringe-se à quantia manuseada no período de sua gestão”. Segundo o Tribunal, não é possível saber se existe uma nova decisão para Wosgrau pelo fato de existirem inúmeros processos realizados pelo TCE. Caso ele tenha entrado com recurso, o valor devido por Wosgrau também pode ser revisto.

Mello disse que o advogado já recorreu da nova decisão do Tribunal de Contas. De acordo com o TCE, com o novo recurso, o ex-prefeito tem a possibilidade de reduzir ainda mais a penalidade ou até mesmo, anular o processo.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Após corte de verba, PF cancela operações e economiza em gasolina, energia e até na água



A Polícia Federal vive dias de penúria. Os orçamentos das superintendências estaduais sofreram cortes neste mês que estão obrigando os policiais a economizar na gasolina das viaturas, no consumo de água e luz e até na realização de operações. Quer dizer: porque não tem dinheiro, a PF está fazendo menos operações do que deveria, ou acha que deveria.

O aperto no cinto faz parte de uma conjuntura maior. De maio deste ano até hoje, o Planalto já cortou R$ 38 bilhões do Orçamento da União deste ano, com o objetivo de se atingir um superávit primário de 2,3% do PIB (Produto Interno Bruto). A PF é apenas uma das instituições federais que viu seu orçamento minguar.

Na visão de Amaury Portugal, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo, o contingenciamento é consequência dos gastos elevados da União com projetos envolvendo os eventos internacionais que o Brasil receberá nos próximos anos.

Isso é um ponto de vista. Agora, o que é fato. No dia 14 deste mês, Wanderci Aparecido Vieira Rocha, delegado regional executivo da superintendência da PF em Mato Grosso, enviou a seguinte mensagem aos delegados sob sua chefia, nestes exatos teor e forma (os negritos são originais):

“Ao: Chefes de Delegacias e Setores

Assunto: Corte Orçamentário

Senhores Chefes,

Considerando a determinação recebida ontem, 13/08/2013, para o corte de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) dos recursos orçamentários destinados ao pagamento de diárias e passagens, informamos que se encontram suspensos as inclusões de novas OMP´s e OSA-s no SCDP, referentes a cursos e missões não urgentes, bem como o cumprimento daquelas que não se iniciaram.

Wanderci Aparecido Vieira Rocha”

Muito bem. OMP quer dizer Ordem de Missão Policial. É um documento interno da PF que determina todas as caracteríticas de uma operação policial: quem vai comandar, quantos agentes irão participar, qual é o objetivo, etc. Ou seja, em Mato Grosso, os delegados federais estão proibidos de propor operações policiais, a não ser que seja urgente, É o caso de se perguntar qual operação envolvendo busca e apreensão de bens ou documentos e prisões de suspeitos não é urgente. Afinal, é de se imaginar que o Estado só tira a liberdade de alguém ou toma-lhe a posse de algum bem quando se está diante de um caso absolutamente necessário e urgente.

OSA significa Ordem de Serviço Administrativo. É um documento obrigatório para a realização de serviços de apoio administrativo fora da sede de lotação do servidor designado para a execução da tarefa, expedido por autoridade competente. Em outras palavras: o que está suspenso na PF em Mato Grosso são viagens a trabalho. Não se expede mais autorização pra ninguém viajar, para não gastar com diária, verba para alimentação, gasolina etc. Por fim, SCDP é o mesmo que Sistema de Concessões de Diárias e Passagens. Ou seja, a mensagem do delegado Wanderci Rocha diz: “estão suspensas as operações da PF em Mato Grosso, principalmente se envolverem viagens”.

Já no Rio de Janeiro, conforme noticiou o jornal O Globo no último dia 26, a superintendência está tendo que racionar até mesmo o uso de aparelhos de ar-condicionado, que agora têm hora para ser ligados e desligados. Além disso, há cotas de consumo de combustível, ordem para economizar luz e para explicar qualquer deslocamento intermunicipal. Telefonemas e até o uso de material de escritório passaram a ser controlados, conta o jornal, baseado em documentos internos da PF a que teve acesso.

Medidas semelhantes estão sendo tomadas por outras superintendências estaduais. Em São Paulo, após corte de R$ 3,3 milhões anunciado no último dia 12, a superintendência estadual proibiu a emissão de passagens e o pagamento de diárias para policiais, inclusive, durante operações policias. Na prática, inviabilizou operações feitas longe das sedes do órgão no Estado.

A paralisação das operações em São Paulo pegou mal. Três dias depois, a direção geral da PF anunciou que faria um remanejamento de verbas para não prejudicar as operações paulistas. Boa notícia, mas quando o cobertor é curto, não cobre a perna sem descobrir os braços.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Feira de franquias supera R$ 50 milhões em negócios em Curitiba



Nos próximos dez dias franqueadores e futuros franqueados passam por trâmites burocráticos e análises econômicas para, só então, assinar o contrato

A 16ª FRANCHISING FAIR - Feira Nacional de Franquias, que aconteceu nos dias 29, 30 e 31 de agosto em Curitiba mostrou o potencial econômico do setor. Durante o evento foram fechadas intenções de contrato cuja soma ultrapassa R$ 50 milhões, cifra superior à expectativa inicial que era de R$ 40 milhões. Nos três dias de realização a feira reuniu cerca de 4 mil pessoas, público menor do que o esperado pelos organizadores, mas o resultado efetivo foi maior, o que comprova o empreendedorismo e o poder aquisitivo da região sul. “A Região Sul tem população acima de 32 milhões de habitantes, é detentora do maior IDH do Brasil, um PIB superior a R$ 580 bilhões e uma renda per capita de 21 mil reais. Com estes números tornou-se uma região muito propícia para o empreendedorismo oferecido pelo setor de franquias”, explicou Ademar Pahl.


A Feira reuniu 80 expositores. Entre as opções de franquia encontradas, o setor de alimentação foi o mais numeroso, com dez opções, seguido por cursos profissionalizantes, com nove marcas, e loja de calçados, com cinco empresas franqueadoras. Uma das mais procuradas pelo público foi o Turma do Banho Pet Shop Móvel, empresa que oferece serviços de banho e tosa de animais de estimação. “É a primeira vez que participamos desta feira e estamos muito satisfeitos. Fechamos vinte intenções de contrato no evento e estaremos na próxima edição, com certeza”, declarou Gláucio Romanzin, diretor de marketing da franquia.

Murilo Hartman, Gerente de Expansão do Grupo Multi, empresa que faz a gestão de várias marcas de franquias, ficou impressionado com a qualidade do público. “Notamos que as pessoas estão mesmo interessadas em abrir um negócio. Procuram alternativas de investimento e querem realmente empreender”, ressaltou.

próxima etapa agora visa estreitar o relacionamento entre o franqueador e seus possíveis franqueados. “Ao longo dos próximos quinze dias correrão os trâmites burocráticos exigidos por lei. O franqueador precisa comprovar a idoneidade da marca, a saúde financeira da empresa e sua eficiência em prestar assistência para quem está entrando no negócio”, afirmou Ademar Pahl, promotor do evento. “É fundamental que o futuro franqueado busque informações sobre a franquia escolhida. A orientação é que converse com outros franqueados da marca que tenham menos de dois anos no negócio, para saber como é o relacionamento da franqueadora no dia a dia, e com os que tem mais de dois anos de contrato, para colher informações sobre a lucratividade e sobre a aceitação do produto ou serviço por seus consumidores”, orientou Pahl.

Como a feira é itinerante, a 17ª edição acontece nos dias 21, 22 e 23 de novembro no Mendes Convention Center, em Santos. Mais informações no site www.feiradefranquias.com.br.